Especial para crianças

Esta dica é especial para crianças. Mas garanto que os adultos também vão adorar!

Todo sábado à tarde há contação de histórias na livraria Nove Sete, especializada em literatura infantil e juvenil. A livraria, que fica na Vila Mariana, tem uma praça de eventos onde sempre acontecem atividades interessantes. Além da contação, há oficinas de arte e apresentações musicais. (A programação do mês está no site da livraria.)

A história de hoje foi Boa noite, girafa, do autor israelense David Grossman, narrada por Kiara Terra. Com talento e muita capacidade de improvisação, Kiara faz uma recriação da história, utilizando elementos de palco tão inusitados quanto um cano de pvc. A plateia se envolve e ajuda a conduzir a narrativa.

Depois da contação o público se espalha pela livraria. Alguns vão para o café, que serve salgados e doces; outros aproveitam para explorar a Nove Sete, cheia de cantinhos gostosos com bonecos gigantes, banquetas e pufes onde crianças e adultos podem se acomodar para folhear os livros e conhecer outras histórias.

Serviço

  • Endereço Rua França Pinto, 97, Vila Mariana.
  • Horário Sábados, às 16h.
  • Fones (11) 5573-7889 e (11) 3567-4344
  • Site oficial
Posted in Depoimentos | Comentar

Praça do Pôr do Sol

Um lugar mágico de São Paulo é a Praça do Pôr do Sol, apelido carinhoso da Praça Coronel Custódio Fernandes Pinheiros, no Alto de Pinheiros. Nos dias de céu claro, o fim de tarde proporciona um espetáculo sem igual.

Conforme a tarde cai, as pessoas começam a chegar. Algumas de bicicleta, outras caminhando, muitas também de carro ou moto. Sozinhos, com amigos, namorado ou família, chegam sem pressa, já entrando em estado de contemplação.

Naquela região alta da cidade a vista é privilegiada. Ao longe se vê a linha de prédios desenhada no horizonte, bem atrás de uma larga faixa de cobertura vegetal. Acima, o céu aberto em toda a sua amplitude.

Quem chega vai se ajeitando sobre o gramado bem aparado ou nas muretas de cimento. O cenário é inspirador, e cada um o desfruta a seu modo: um pintor monta seu cavalete e começa a trabalhar; um violão soa baixinho; o equilibrista dá alguns passos na corda estendida entre duas árvores. Cachorros passeiam entre o público, recebendo afagos.

A praça vai se enchendo devagar. A energia do sol traz uma sensação boa, de tranquilidade. As sombras se esticam no chão, enquanto se acende no Oeste o brilho de luzes coloridas atravessando as nuvens. De repente, o sol é apenas uma fresta no horizonte. A plateia já sabe: faltam poucos segundos. Em silêncio, todos absorvem os últimos raios de sol.

Exatamente às 17h34 ele sai de cena – e o público aplaude.

Alguns começam a deixar a praça. Outros vêm chegando, porque sabem que o próximo espetáculo já vai começar. As primeiras estrelas aparecem no céu, e tudo indica que o luau será tão belo quanto o pôr do sol.

Serviço

  • Endereço  Praça Coronel Custódio Fernandes Pinheiros, Alto de Pinheiros.
Posted in Depoimentos | Comentar

A praça em festa

Domingo na feirinha da República! Quando cheguei à praça já eram 10:30, mas a feira ainda estava bem tranquila. Fui de metrô até a estação República e combinei com a Bernadete de encontrá-la na sala de embarque do ônibus que vai para Cumbica. (Pra quem não sabe, a Bernadete cuida da versão francesa deste blog.) A sala fica quase na esquina com a Rua do Arouche e é bem confortável. Aproveitei a espera para ajustar a máquina fotográfica, uma Canon Rebel XTi. Um cuidado que tomei: na praça, máquina pendurada no pescoço; fora da praça, máquina guardadinha na mochila. Outro cuidado importante: pedi autorização para fotografar os produtos e as pessoas, explicando o objetivo.

E começou a exploração das barracas! Quadros, bijuterias, roupas, cintos, enfeites de todo tipo, redes, pedras, brinquedos, lembrancinhas, selos e moedas, sapatos, doces e salgados… Um espetáculo de cores, brilhos e formas, numa autêntica feira de artesanato. Claro que não resisti e comprei uma peça: um lindo beija-flor de madeira, que já está alegrando a minha sala.

De vez em quando, uma pausa para observar os artesãos trabalhando. Aqui e ali, histórias incríveis! Como a de Adriano, que faz bonecas reaproveitando diversos materiais. Veja como é o dia dele: de manhã, artesão; à tarde e à noite, metalúrgico. Apesar da jornada de oito horas na indústria (das 14h às 22h), ele encontra tempo e disposição para criar suas peças lindíssimas.

As duas atividades têm um ponto de encontro: as bonecas de madeira (veja a foto que abre este post). Certo dia, no expediente da metalúrgica, Adriano percebeu que poderia reaproveitar as embalagens de madeira que protegem as bobinas de aço e que eram descartadas. Ideia brilhante!

Mas famoso mesmo é o pai dele, João Adriano dos Santos, artesão experiente e criativo que também tem uma barraca na República. No início de 2013, foi filmado para uma participação em novela da Rede Globo.

Uma passadinha pelas barracas de comida abriu o apetite: pastéis, acarajé, yakissoba… E bolos maravilhosos! Mas decidimos ver também a feira da Liberdade e almoçar por lá, em um dos muitos restaurantes japoneses típicos. Antes de embarcar no metrô República, uma passadinha no banheiro da estação, muito limpo e organizado.

Desembarcando na Liberdade, em pleno Japão, outro universo a explorar!

Serviço

  • Endereço Praça da República, Centro (metrô República).
  • Horário Sábado e domingo, das 9h às 17h.
  • Fone: (011) 3397-1200
Posted in Depoimentos | Comentar

Feira de orgânicos e café da manhã bucólico no Parque da Água Branca

Um modo maravilhoso de começar o fim de semana em São Paulo: comprar produtos orgânicos, tomar um café da manhã completo sob as árvores e depois fazer uma caminhada pelo parque. Quando descobri esse programão no Parque da Água Branca, amei!

Cheguei às 8h30 de um sábado e me encantei com a qualidade dos produtos e, principalmente, com o astral das pessoas. Sabe aquela impressão de que todo mundo está em paz? Foi o que senti ao ver as pessoas com suas sacolas e carrinhos escolhendo maçãs, tomates, alfaces, cenouras, morangos… tudo colorido, cheiroso… e sem agrotóxicos! Pessoas e produtos com ar saudável.

Um clima de interior já na entrada do parque, com as galinhas e patos soltos. No galpão da feira, vendedores e fregueses de prosa, se chamando pelo nome. E o cheirinho de café vindo do jardim.

Comecei a conversar com um, com outro… O papo se estendeu com a Nereide, simpática produtora do Sítio Santa Isabel, em Jundiaí, interior de São Paulo. Fiquei sabendo que a feira existe há mais de vinte anos. Os feirantes, em sua maioria, são pequenos produtores que resistem ao avanço do agronegócio. Entre um freguês e outro, falamos sobre livros, o sabor dos produtos orgânicos…

Compras feitas, escolhi uma mesa sombreada debaixo das árvores e tomei um delicioso café com bolo de especiarias. Antes de ir embora ainda dei uma volta pelas alamedas do parque, que já começava a receber os primeiros frequentadores.

A feira é gerida pela Associação de Agricultura Orgânica, que certifica os produtos. Fora do parque, no galpão instalado no Bar do Parque, também é possível comprar produtos orgânicos, embora não certificados pela Associação.

Serviço

  • Horário Terça, das 7h às 12h e das 16h30 às 20h30; sábado e domingo, das 7h às 12h.
  • Endereço Parque da Água Branca: Rua Dona Ana Pimentel, Barra Funda (a 800 metros do metrô Barra Funda). Estacionamento Gratuito, dentro do parque.


Exibir mapa ampliado

Outras informações

  • Filmes A feira tem um cineclube, que às terças-feiras à noite exibe documentários com temática ambiental, sempre às 19h.
  • Alimentação Na feira noturna das terças-feiras, o Café Orgânico, instalado em frente ao galpão principal, serve vinho, pizza, pastéis e outros salgados.
Posted in Depoimentos | Comentar