A praça em festa

Domingo na feirinha da República! Quando cheguei à praça já eram 10:30, mas a feira ainda estava bem tranquila. Fui de metrô até a estação República e combinei com a Bernadete de encontrá-la na sala de embarque do ônibus que vai para Cumbica. (Pra quem não sabe, a Bernadete cuida da versão francesa deste blog.) A sala fica quase na esquina com a Rua do Arouche e é bem confortável. Aproveitei a espera para ajustar a máquina fotográfica, uma Canon Rebel XTi. Um cuidado que tomei: na praça, máquina pendurada no pescoço; fora da praça, máquina guardadinha na mochila. Outro cuidado importante: pedi autorização para fotografar os produtos e as pessoas, explicando o objetivo.

E começou a exploração das barracas! Quadros, bijuterias, roupas, cintos, enfeites de todo tipo, redes, pedras, brinquedos, lembrancinhas, selos e moedas, sapatos, doces e salgados… Um espetáculo de cores, brilhos e formas, numa autêntica feira de artesanato. Claro que não resisti e comprei uma peça: um lindo beija-flor de madeira, que já está alegrando a minha sala.

De vez em quando, uma pausa para observar os artesãos trabalhando. Aqui e ali, histórias incríveis! Como a de Adriano, que faz bonecas reaproveitando diversos materiais. Veja como é o dia dele: de manhã, artesão; à tarde e à noite, metalúrgico. Apesar da jornada de oito horas na indústria (das 14h às 22h), ele encontra tempo e disposição para criar suas peças lindíssimas.

As duas atividades têm um ponto de encontro: as bonecas de madeira (veja a foto que abre este post). Certo dia, no expediente da metalúrgica, Adriano percebeu que poderia reaproveitar as embalagens de madeira que protegem as bobinas de aço e que eram descartadas. Ideia brilhante!

Mas famoso mesmo é o pai dele, João Adriano dos Santos, artesão experiente e criativo que também tem uma barraca na República. No início de 2013, foi filmado para uma participação em novela da Rede Globo.

Uma passadinha pelas barracas de comida abriu o apetite: pastéis, acarajé, yakissoba… E bolos maravilhosos! Mas decidimos ver também a feira da Liberdade e almoçar por lá, em um dos muitos restaurantes japoneses típicos. Antes de embarcar no metrô República, uma passadinha no banheiro da estação, muito limpo e organizado.

Desembarcando na Liberdade, em pleno Japão, outro universo a explorar!

Serviço

  • Endereço Praça da República, Centro (metrô República).
  • Horário Sábado e domingo, das 9h às 17h.
  • Fone: (011) 3397-1200
This entry was posted in Depoimentos. Bookmark the permalink. Post a comment or leave a trackback: URL pra trackback.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: